Domingo, 13 de Janeiro de 2013

liberal arts (2012)





custa-me sempre ver a crítica cair em cima de filmes leves que o são proposidatamente leves, pelo menos na capa com que aparecem. Liberal Arts é isso mesmo, um filme leve, mas de uma densidade honesta, com um enredo pseudo-romântico que pretende ir além disso e transmitir uma mensagem um pouco mais filosófica sobre a importância da educação (pessoal e da sociedade) e das idiossincrasias do amor. é esse o objectivo de josh radnor (que escreve o guião, realiza e interpreta o papel masculino principal) e, quanto a mim, consegue perfeitamente cumprir essa proposta. sendo muito difícil para qualquer fiel seguidor de How I Met Your Mother separar josh radnor da sua personagem ted mosby, é de louvar o esforço do actor para não cair numa cópia exacta da sua personagem nessa série televisiva, o que até seria fácil, dado o carácter romântico da história. registo ainda elizabeth olsen, que, depois da fantástica prestação em Martha Marcy May Marlene, prova aqui uma vez mais, através da sua versatilidade, o quão promissor é o seu futuro em hollywood.

publicado por menospipocas às 10:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. les chevaux de dieu (2012...

. her (2013)

. inside llewyn davis (2013...

. tabu (2012)

. killer joe (2011)

. the paperboy (2012)

. zero dark thirty (2012)

. liberal arts (2012)

. vertigo (1958)

. formas alternativas de ve...

.arquivos

. Agosto 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

.links

.Google Analytics

.Sitemeter

SAPO Blogs

.subscrever feeds