Sábado, 1 de Junho de 2013

killer joe (2011)



como referido no post anterior (apesar de tal se ter passado há meses) matthew mcconaughey parece ter aproveitado a sua extrema mudança de imagem corporal (feita de propósito para as gravações de Dallas Buyers Club) para aceitar de uma vez todos os papéis de psicopata/fortemente perturbado que hollywood tinha para oferecer. Killer Joe não é um filme fácil de categorizar. o argumento de tracy leets está muito bem conseguido (puxando dos seus galões de vencedor de pulitzer), a realização de william friedkin é imaculada e o elenco, pequeno mas muito bom, põe em cena uma história cheia de twists físicos e psicológicos. o argumento é tão centrado nos diálogos que este filme poderia muito facilmente ser uma peça de teatro. não tendo sido essa a opção, é-nos oferecido um filme digno de ser visto e com cheiro a irmãos coen em cada uma das esquinas por onde vira.

publicado por menospipocas às 21:01
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. les chevaux de dieu (2012...

. her (2013)

. inside llewyn davis (2013...

. tabu (2012)

. killer joe (2011)

. the paperboy (2012)

. zero dark thirty (2012)

. liberal arts (2012)

. vertigo (1958)

. formas alternativas de ve...

.arquivos

. Agosto 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

.links

.Google Analytics

.Sitemeter

SAPO Blogs

.subscrever feeds